maio, 2020

Don Melchor obtém 100 pontos de James Suckling

A safra 2018 do Cabernet Sauvignon ícone de Puente Alto recebeu a melhor pontuação de sua história, marcando um importante momento para a marca e para a indústria do vinho chileno.
Don Melchor 2018, o vinho elaborado pelo destacado enólogo Enrique Tirado, recebeu 100 pontos do crítico norte-americano James Suckling, a máxima pontuação que um vinho pode receber, marcando um verdadeiro momento histórico em sua trajetória.
Além de conceder a pontuação perfeita, o crítico comentou sobre o vinho: “Isto é alucinante. A vitalidade e a energia neste vinho são deslumbrantes. A complexidade dos aromas é impressionante com flores, groselha negra, framboesa e pêssego. Corpo amplo, embora muito refinado e polido e de impecável textura e beleza. O comprimento é maravilhoso. Este é um testemunho do equilíbrio, harmonia e transparência em um tinto grandioso.”
Com a obtenção destes históricos 100 pontos por parte de James Suckling, Don Melchor consolida sua posição como um dos grandes Cabernet Sauvignon de alta gama do mundo.

 

Além disso, este reconhecimento posiciona o terroir de Puente Alto entre os melhores do mundo. Um lugar com condições únicas, capaz de mostrar ao mundo o grande potencial do Chile para produzir grandes vinhos e a origem que promove há mais de 30 anos a viticultura e a enologia de alta qualidade no Chile.

 

“A perseverança na busca pela melhor expressão e qualidade nos permitiu obter esta pontuação perfeita, a qual recebemos com muita alegria como o resultado de uma grande safra como foi a de 2018. Sem dúvida, isto não seria possível sem o terroir de Puente Alto, seu vinhedo, solo e clima, que nos permitem a cada colheita produzir um vinho único,” destaca Enrique Tirado.

A beleza da composição

Puente Alto é um terroir privilegiado, marcado pela singular combinaçáo de solo, clima, um vinhedo excepcional e o minucioso trabalho da equipe agrícola e enológica.

O vinhedo Don Melchor desempenhou um importante papel na história moderna do vinho chileno. Localizado aos pés da Cordilheira dos Andes, na ribeira norte do rio Maipo no Vale do Maipo, a 650 metros acima do nível do mar, a história do vinhedo se remonta a meados do século XIX, quando as primeiras variedades pré-filoxera foram importadas da França. Atualmente, o vinhedo está formado por 127 hectares, divididos em sete lotes, dos quais 90% correspondem a Cabernet Sauvignon, 7,1% a Cabernet Franc, 1,9 % a Merlot e 1% a Petit Verdot. Fruto de extensa investigaçáo, os 127 hectares que formam o vinhedo Don Melchor estáo subdivididos em sete lotes de Cabernet Sauvignon e pequenos lotes de Cabernet Franc, Merlot e Petit Verdot. Cada um deles, por sua vez, está dividido em microlotes, de maneira tal que cada qual é trabalhado de forma específica e detalhada, respondendo às necessidades de cada planta, fileira por fileira, para poder alcançar o equilíbrio perfeito de acordo com as características climáticas de cada ano.

A vindima de Don Melchor é determinada através de degustaçáo e da realizaçáo de análises específicas na uva. A fruta é colhida manualmente, entre meados de abril e princípio de maio e apenas aqueles gráos de uva maduros, intactos e saudáveis sáo selecionados para a fermentaçáo em tanques de aço inoxidável. Cada seçáo homogênea é vinificada separadamente, com especial cuidado com a temperatura e com as remontagens de cada tanque. Por sua vez, a cor e os taninos sáo extraídos das cascas e das sementes da uva, através de uma delicada maceraçáo.

Após a fermentaçáo, estas cascas e sementes sáo prensadas para conservar a máxima qualidade de taninos da uva.

Uma nova safra de Don Melchor nasce do perfeito equilíbrio entre as proporçóes dos distintos Cabernet Sauvignon, provenientes dos diversos lotes do vinhedo, que formaráo o blend final, podendo incorporar 60 ou 70% do vinho total. Alguns anos, pequenas porcentagens de Cabernet Franc, Merlot e Petit Verdot sáo adicionadas para somar complexidade e elegância ao blend final.

Assim, todos os anos no povoado de Lamarque, Bordeaux, na França, o enólogo Enrique Tirado se reúne com Eric Boissenot – filho do renomado consultor bordalês Jacques Boissenot – para provar mais de 150 lotes do vinhedo, selecionando apenas aqueles que, em uma proporçáo exata, expressaráo a beleza do equilíbrio de Don Melchor através de uma nova safra.

Uma vez definida a mescla, a nova safra de Don Melchor começa seu envelhecimento em barris de azinheira francesa dos bosques de Allier, Tronçais e Nevers. Cerca de dois terços dos barris sáo novos e o terço restante já passou por um uso prévio. Depois de um período de 14 a 15 meses, o vinho é engarrafado e continua seu envelhecimento por mais um ano, desenvolvendo assim a complexidade e a elegância próprias de Don Melchor.

Sobre Enrique Tirado

Durante mais de 20 anos, o enólogo Enrique Tirado tem sido uma das figuras mais influentes da vinicultura chilena graças a seu incansável trabalho e dedicaçáo a Don Melchor. Sua paixáo e compromisso levaram Don Melchor a ser reconhecido como o primeiro vinho ícone chileno, além de ser uma referência em Cabernet Sauvignon no mundo todo, demonstrando uma vez mais a excelência deste vinho e seu excepcional terroir. Desde que assumiu a gerência geral da Vina Don Melchor em 2019, Enrique liderou este importante desafio desde um profundo compromisso e experiência a cargo de Don Melchor e uma grande visáo de futuro.

Enrique dedicou sua vida a compreender tanto o solo quanto o clima deste singular vinhedo, combinando técnicas tradicionais de gestáo agrícola com novas tecnologias para elaborar o melhor vinho chileno e uma das melhores expressóes do Cabernet Sauvignon do mundo inteiro. O compromisso de Enrique com a compreensáo do terroir o levou a liderar o primeiro estudo sobre solos e terroir desenvolvido no Chile, realizado em colaboraçáo com o Institut National Agronomique Paris-Grignon (INA PG), uma das entidades acadêmicas de maior prestígio da França.

Desde a fundaçáo de Don Melchor, em 1987, Enrique trabalhou lado a lado com o reconhecido assessor francês Jacques Boissenot, consultor dos mais destacados Châteaux de Bordeaux. Atualmente é seu filho, Eric Boissenot, quem continua o legado de seu pai e colabora com Enrique na elaboraçáo de Don Melchor.

«Don Melchor significa para mim a busca constante da melhor expressão de cada parreira dentro do vinhedo, para assim obter em cada vindima a beleza do equilíbrio do terroir de Puente Alto. Essa é a minha verdadeira obsessão. Uso a tecnologia como uma ferramenta para alcançar um conhecimento maior, embora observar e sentir cada planta e vinho é o que nos permite conseguir o equilíbrio perfeito em cada safra».